DICAS PARA UMA VIAGEM SEGURA

Tags

, ,

9 dicas importantes para uma viagem segura

Como temos ouvido, diariamente, das violências a turistas pelo mundo, seja em atos terroristas ou por doentes mentais ou por ladroēs, quando me deparei com este post publicado pelo Viajário, compartilhando texto produzido pelo Volta ao Mundo , achei importante compartilhar aqui com vocês, meus leitores, para que possam viajar com muito prazer e tranquilidade, mas também atentos a detalhes para que fiquem mais seguros e curtam ainda mais!!!!

“Um ex-espião da CIA está escrevendo um guia com conselhos de agentes secretos para que turistas normais fiquem em segurança. Mesmo que as suas próximas férias não impliquem nenhum risco, andando o mundo como anda, nada é de se esperar.

Numa lista publicada no site Sofrep News, o ex-agente da CIA Drew Dwyer, que esteve várias vezes em missão, sobretudo em Bogotá, nos anos quentes, explica que o que vale para terroristas vale para simples ladrões. Dicas para viajantes comuns, e sobretudo para os que andam paranoicos.

1. Use sempre duas carteiras.
Uma à vista, onde guarda cartões de crédito falsos, algumas notas locais e umas fotografias anônimas. A outra ponha-a dentro das calças. Se for assaltado, atire a carteira falsa ao chão fazendo que o ladrão seja obrigado a escolher entre os dois.

image

2. Não fique no primeiro ou no último piso do hotel.
O mais baixo é acessível de mais, o mais alto permite entradas pelo telhado. No Terceiro Mundo, o segundo andar é aquele mais rapidamente acessível aos veículos de emergência existentes, se houver um fogo.

image

3. Mantenha sempre o sinal de «Do Not Disturb» na porta.

image

4. Mantenha a luz acesa quando sair à noite.
Arranje um cartão de plástico se o hotel tiver o sistema de desligar as luzes centralizado, normalmente junto à porta.

image

5. Mantenha a mala ou os seus pertences sempre junto a si, com a identificação, o celular, algum dinheiro no caso de uma saída de emergência.

image

6. Tenha sempre consigo uma lanterna, sobretudo daquelas que são carregáveis.

image

7. Escolha sempre um lugar junto da janela porque será o mais seguro em caso de o avião ser sequestrado.

image

8. Etiquete sempre a sua mala num lugar escondido e não mostre a sua naturalidade. Não ande com o passaporte na mão.

image

9. Não revele o seu destino a desconhecidos que se cruzem consigo durante a viagem”.

image
Fonte: Viajário com  base no site,  Volta ao Mundo

SEGURANÇA NOS AEROPORTOS BRASILEIROS – reconhecimento facial

Tags

, , ,

Maior segurança nos aeroportos brasileiros

Em vésperas da Olimpíada recebemos uma boa notícia!! Avanços tecnológicos nos aeroportos para garantir maior segurança!!!

Iniciando pelo aeroporto internacional de Brasília, o sistema de reconhecimento facial, investimento de 7,5 milhões de reais feito pela Receita Federal,  começou a funcionar dia 31 de julho, no desembarque de voos internacionais.

Embora ainda sem data definida, hummm, o plano é levar o mesmo sistema de biometria para outros 13 aeroportos brasileiros, melhorarando, além da segurança na identificação de quem entra no país, também a redução a 6% do tempo no atendimento atual a cada pessoa.

Para quem viaja a trabalho ou lazer, nada melhor do que o fim daquelas longas filas depois de um vôo de horas mal dormidas, quando você está exausto e louco para chegar em casa, né!!!

Quanto à segurança, embora moremos num pacífico país, não crendo e pedindo a Deus que nunca sejamos alvo de terrorismo, sabemos que estamos em rota de tráfico de drogas, temos criminosos internacionais que buscam nosso país para se abrigar e ainda temos, isso sim, aumentando, bandidos internos de toda a sorte de tipo de crime, inclusive da mal fadada corrupção generalizada. Será que o tecnológico sistema serviria para esses últimos também? Seria muito bom né, rir pra não chorar.

Se você quiser saber mais sobre a chegada  do reconhecimento facial ao Brasil, clique aqui.

Vamos ficar de olho para ver o sistema funcionando, saber de seus resultados, manutenção e implantacao nos demais aeroportos.

BRASÍLIA VISTA DE CIMA

Tags

, , , , , , , , , , , ,

Brasília vista de cima!!

image

Catedral, em primeiro plano, seguida pelos Ministérios, ao fundo, o lago Paranoá

A vida nos surpreende de forma que a gente nunca imagina, não é?!

Recentemente fui surpreendida com uma oportunidade inusitada, de repente me vejo decolando num helicóptero, em pleno mês de junho, para uma volta por Brasília, benesse de um amigo.

Imediatamente meu pensamento voltou no tempo e parou exatamente na minha pre adolescência.

Me vi sentada, do outro lado do Brasil, em Curitiba, de frente à televisão (preto e branco), assistindo ao desfile de sete de setembro, na cidade de Brasília!!!

As imagens belíssimas da nova Capital Federal, me deixavam enebriada, Esplanada dos Ministérios, Catedral, Palácio do Planalto e da Alvorada. A Esquadrilha da Fumaça riscando o belíssimo “azul de brigadeiro” da cidade e eu, toda arrepiada e emocionada (desde aquela época me emocionava com tudo), sonhando um dia conhecer aquela bela cidade, que para mim era do outro lado mundo, tão longe…, mas no fundo, achava totalmente impossível acontecer!!!

Diga aí, a vida não é maravilhosa? Quem imaginaria que um dia eu moraria naquela cidade dos meus sonhos de criança. E, mais, quem diria que eu estaria olhando de cima essa beleza arquitetônica, histórica e cultural!!!

image

Eu sobrevoando a Esplanada dos Ministérios

Em segundos, lá estava eu, no alto, as imagens da cidade impregnando minha visão: região comercial, Esplanada dos Ministérios, a belíssima Catedral, o lago do Paranoá, e como não bastasse, um rasante no Pontão. Sonho muito mais que realizado!!!!

image

Torre de TV, ao fundo lago Paranoá e Esplanada dos Ministérios. Lado esquerdo, Asa Norte

Perceba que os gramados estão secos, pois de março a setembro, praticamente não chove.

image

Torre de TV, lado oposto à Esplanada. Em verde, a Feira de Artesanato da Torre, ao fundo, Centro de Convenções Ulisses Guimarães, lado direito, parte do Estádio Mané Garrincha

image

Em primeiro plano Centro de Convenções Ulisses Guimarães

image

Em primeiro plano, Ginásio de Esportes Nilson Nelson, ao fundo, Estádio Mané Garrincha, reconstruído para a Copa (dizem ter gastado três vezes o orçamento previsto). Ao fundo, Asa Norte e Lago Paranoá

image

QG do exército, no Setor Militar Urbano

image

Ao fundo Ponte JK, a mais nova das três pontes que ligam o Plano Piloto ao Lago Sul

image

A bela e mais nova ponte JK, ligando Plano Piloto com Lago Sul

Ponte Honestino Guimarães, antigamente chamada de Costa e Silva

image

Pontão, grande área de lazer, restaurantes, esportes aquáticos e shows

image

Prédio do TSE e ao fundo, o prédio do TST

Dizem que Brasília foi resultado da junção de quatro loucuras: a de Juscelino, a de Israel Pinheiro, a de Oscar Niemeyer e a de Lúcio Costa. Que maravilhosa loucura que redundou nessa beleza de construção. Juntos, implantaram na arquitetura da cidade, um ideal de igualitarismo promovido pelo Estado.

image

Blocos residenciais, em primeiro plano a quadra 204 Sul.ao meio passa o eixão.Do outro lado, 104 Sul.E há quem diga que Brasília é só concreto. Destaque, fotos tiradas na época da seca.

Você sabia que a aprovação da Lei no 2.874, autorizando a criação da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), responsável pela construção da cidade, foi em 19 de setembro de 1956 e que em março de 1957 já era lançado o edital do concurso para a escolha do projeto urbanístico de Brasília?

E que os principais prédios do governo foram construídos em apenas três anos? Que em 1958, a fachada do Palácio da Alvorada foi mostrada na revista Manchete? Sabia que as obras foram entregues no prazo? Coisa difícil de se ver hoje em dia né?!

image

Parque da Cidade – Sarah Kubitschek, ao fundo prédios residenciais da Asa Sul

Em 1974, o iluminado urbanista Lúcio Costa declarou à revista Manchete: “Digam o que quiserem, Brasília é um milagre. Quando lá fui pela primeira vez, aquilo tudo era deserto a perder de vista. Havia apenas uma trilha vermelha e reta descendo do alto do cruzeiro até o Alvorada, que começava a aflorar das fundações, perdido na distância. Apenas o cerrado, o céu imenso, e uma idéia saída da minha cabeça O céu continua, mas a idéia brotou do chão como por encanto e a cidade agora se espraia e adensa…. Do ponto de vista do tesoureiro, do ministro da Fazenda, a construção da cidade pode ter sido mesmo insensatez, mas do ponto de vista do estadista, foi um gesto de lúcida coragem e confiança no Brasil definitivo.”

Aprecie um pouco mais da cidade nas imagens que consegui capturar, em meio à emoção do maravilhoso vôo. Super recomendo!!!!

Se você quiser viver essa emoção de ver a Capital Federal, de cima, num helicóptero , e não tiver um amigo, como eu, kkk, busque o vôo panorâmico, no Brasília Tour, 99313-6282; http://www.brasiliatour.com.br.

Fonte de pesquisa histórica: http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/JK/artigos/Brasilia/Construcao

image

Setor Militar Urbano, note as curvas de Neimayer no monumento

image

Vista panorâmica, primeiro plano, SEtor Hoteleiro Sul, ao fundo, Centro de Convenções, ao meio, Torre de TV, à direita, Estádio Mané Garrincha e Ginásio de Esportes

image

Setor de Clubes Sul

image

Esplanada dos Ministérios

image

Ao centro o Congresso! Com as famosas conchas, Senado à esquerda e Câmara à direita. Canto direito da foto , o Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, ao fundo, está o Lago Paranoá

image

Prédio ao fundo STJ e na frente a futura sede do TSE

image

Em verde, áreal de preservação ambiental, ao,lado direito, o bairro Sudoeste

image

Em primeiro plano Setor Comercial Norte, ao meio o eixão e ao fundo Setor Bancário Norte e lago Paranoá

1º Convextur – Congresso de turismo para turistas – Você sonha em viajar? Saiba como viajar mais e melhor.

Tags

, , , , , , , , , , , , ,

image

Inscreva-se ainda hoje!!!

TOTALMENTE ONLINE E GRATUITO – INSCREVA-SE

Muitas pessoas me perguntam como consigo viajar tanto! E olha que tem gente que viaja bem mais que eu!!!!

Viajar mais de uma vez ao ano não passa na cabeça, principalmente daqueles que esperam ansiosos a chegada das férias para sair. Viajar fora das férias, impossível!

Alguns mitos impedem as pessoas de curtirem as aventuras do viajar, alguns deles são: achar que é preciso ter muito dinheiro para viajar; não dá para viajar fora das férias, preciso do dinheiro e dos 30 dias livres; é difícil arranjar companhia e não consigo nem imaginar viajar sozinha; impossível viajar para o exterior, meu inglês é muito ruim; tenho deficiência, não posso viajar, é muito difícil; e por aí vai.

O ConvexTur objetiva fazer chegar até você, informações práticas sobre caminhos e alternativas de como viajar mais pelo Brasil e pelo mundo, de forma melhor e mais barata.

Serão até oito palestras por dia,  totalmente ONLINE e GRATUITO.  Os participantes receberão, quinze minutos antes de cada palestra, em seu e-mail, um link de acesso à sala virtual.  Essa é uma grande vantagem do Congresso, você não precisará alterar a sua rotina, não precisará viajar, enfrentar trânsito, procurar estacionamento, sair de seu trabalho, da sua casa ou de onde estiver, basta ter um smartphone, um tablet ou computador!!

Durante cinco dias, 25 a 29 de julho, especialistas brasileiros e internacionais, abordarão temas como, meios de hospedagem, transporte turístico, redes hoteleiras, turismo religioso, turismo adaptado, turismo gastronômico, turismo cervejeiro, turismo de empatia, turismo responsável,  cruzeiro de travessia, como preparar roteiro de viagem,  como economizar em viagens internacionais e pela América do Sul, dicas para mulheres viajando sozinhas, estratégias de investimentos financeiros para viajar na crise, maneiras para diminuir o custo das viagens, direitos do consumidor viajante e roteiros incríveis!!!

Oito guias de turismo internacionais mostrarão suas cidades sob a ótica de um morador local, peculiaridades fora dos roteiros tradicionais. Você vai adorar!!!!

Você não vai querer perder isso tudo né, então inscreva-se agora mesmo!!!! Você ainda vai descobrir boas possibilidades de obter publicações sobre viagem, como bônus, Aguarde!!!

Encontro você lá nas salas virtuais e no Grupo Privado aos inscritos no Facebook.

 

 

 

 

Amsterdam sob a perspectiva cervejeira

Tags

, , , ,

image

Visitar Amsterdam é uma deliciosa aventura e um pouquinho das atrações dessa linda e romântica cidade, relatei neste post, uma viagem muito, mas muito, gostosa.

Mas é claro que um turista, para conhecer uma cidade, tem que, antes de viajar, buscar informações das principais atrações da cidade, para que otimize seu tempo e realmente aproveite bem a viagem. Blogs de viagem, guias de viagem, conversas com amigos que já foram para aquele lugar, tudo ajuda a você curtir melhor sua viagem.

No entanto, com certeza, a melhor opção é se você conhecer alguém que mora ou morou na cidade, pois as dicas sairão do circuito “turístico” aquele que todo mundo faz, e levará você a descobrir lugares inusitados, locais onde os moradores frequentam e que tem todo o charme da verdadeira cultura cotidiana.

image

Um pouquinho disso você vai encontrar no ebook especializado em cervejas  e pubs de Amsterdam, produzido pelo brasileiro, residente nessa bela cidade, Daniel Duclos, do Ducs Amsterdam, listando os seus pubs preferidos, com dicas completas incluindo descrição da casa, preço, como chegar, dicas de quais cervejas pedir e um mapa personalizado com as dicas marcadas.

Se você quer conhecer um pouquinho mais da cidade de Anne Frank, por meio de um circuito cervejeiro, tá aí a dica. Se gostar, ponha aqui seus comentários!!!

PARQUE DA CIDADE -Centro Hípico

Tags

, , , , , , , , , ,

O brasiliense número 001 – você sabe quem é?

Fui convidada pela Patricia Leãozinho do Friends Trip, para uma entrevista, obrigada Patrícia!!! E, nós duas, como moradoras de Brasília, decidimos realizar essa entrevista num lugar que ainda não conhecíamos, no Centro Hípico do Parque da Cidade, andando a cavalo.

image

Patricia e eu, nos preparando para o passeio a cavalo

Essa aventura foi tão inusitada que resolvi compartilhar com você, não só a entrevista, com os seus percalços kkk, que você pode assistir aqui, como também a história do lugar, pois quase sem querer descobrimos coisas que nem tínhamos ideia!!!

Pois é, moro há quase 30 anos em Brasília e adoro o Parque da Cidade, também chamado de Parque Dona Sarah Kubitscheck que está localizado no meio do Plano  Piloto e tem cerca de 420 hectares (4 milhões e 200 mil metros quadrados), sendo considerado o maior parque urbano do mundo. Aberto 24 horas, pode ser acessado pelo Eixo Monumental, pelo Sudoeste ou pelas quadras 901, 906, 910 e 912 sul. Foi projetado pelos três mais famosos nomes da cidade: projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer, paisagismo por Burle Max e urbanismo por Lucio Costa, não tinha como ficar melhor!!!

A diversidade de opções que existe no parque, o faz atrativo a qualquer perfil de pessoa, moradores ou visitantes, pois está bem próximo ao setor hoteleiro sul. Possui um enorme lago circundado por pistas de caminhada e ciclismo para 4, 6 e 10 km, vários quiosques que vendem água de coco, diversos restaurantes, como o recentemente instalado, Ilê Praia Park, o Gibão  e o Alpinus,  e bares. Está também lá, uma grande atração para os pequenos, o Parque de diversões Nicolândia, um Kartódromo, o Parque Ana Lídia, com brinquedos infantis, e ainda, o terceiro maior pavilhão coberto para feiras e exposições, com 55 mil metros quadrados, além de inúmeras áreas para piquenique, com churrasqueiras, parquinhos infantis, castelinhos, 24 quadras esportivas e áreas para atividades física. Frequentemente abriga exposições, shows musicais, festival gastronômico e muito mais.

Diariamente tem uma média de 40 mil frequentadores, nos sábados 60 mil e nos domingos 80 mil, pessoas que o procuram o local para se exercitarem ou somente para relaxar, namorar, curtir um tempo ao ar livre, contemplando o imenso tapete verde, as diversas árvores frutíferas, os lindos Ipês coloridos, as imensas jaqueiras e os pássaros de muitas espécies.

image

Vista do Patque da Cidade Dona Sarah Kubitscheck   Fonte: WBrasília

image

Parque infantil – o famoso foguete, levei muitas vezes minhas filhas para brincarem…

image

Área verde e brinquedos – espaço para as crianças

image

Quadra de areia e Parque de Diversão

 

image

As belas árvores do Parque da Cidade

image

Árvores do Parque da Cidade – pulmão no meio da cidade

Mas o que me surpreendeu, foi descobrir que há 27 anos está instalado (21/04/1989) próximo ao estacionamento 4, o Centro Hípico do Parque da Cidade e mais ainda, saber das suas inúmeras atividades e peculiaridades.

Esse Centro foi fundado pelo Cavaleiro Olímpico Almir Antônio Lustosa Vieira, que representou Brasília nas Olimpíadas de Atlanta e que, por meio de sua experiência profissional, permite não somente o aprendizado da cavalgada, mas os benefícios físicos, mentais e sociais da prática do hipismo.

São oferecidas aulas para crianças de 2 a 6 anos para iniciar a equitação, com aulas diárias, de terça a sexta, manhã e tarde, e aos sábados pela manhã, com preço variando entre R$ 202,00 a 630,00, dependendo da opção, uma até cinco aulas por semana.

Os adultos, seja em nível iniciante ou mais avançado, também têm seu espaço, com aulas de terça a sexta, manhã, tarde e noite e sábado pela manhã. Os preços são os mesmos praticados para as crianças.

A exceção é se você quiser ter aulas com o Almir, o valor será um pouquinho maior, mas vale né, não é qualquer um que pode aprender a cavalgar com um Cavaleiro Olímpico!!!

Uma das mais interessantes atividades desse Centro Hípico é a Equoterapia, voltada para crianças com necessidades especiais, como autismo, síndrome de down, defict de atenção e outras síndromes que necessitem estímulo. Com uma aula por semana (R$ 400,00), o esporte tem comprovado benefícios imensos na concentração, na compreensão do corpo, na força muscular, no relacionamento e socialização.

image

image

image

image

image

image

image

image

O Centro Hipico do Parque da Cidade hospedará nos próximos dias 23 e 24 de abril, a XXVIII Copa Brasília de Hipismo de Salto, que selecionará os cavaleiros que vão representar Brasília nos campeonatos brasileiros, com participação de quase todos os 11 Centros Hípicos da cidade. Acontecerá a partir das 9h de sábado e no domingo, além das provas de salto, as 12h haverá uma prova de diversão chamada Carro Cavalo, que compõe uma prova a cavalo e outra de carro, diz ser uma prova muito alegre e divertida, vale a pena conferir!!!!

Com tudo isso acontecendo, Almir Vieira diz que o seu objetivo em montar esse Centro Hípico no Parque da Cidade é “popularizar o esporte hípico, que dizem ser um esporte de elite, pois dentro do Parque da Cidade você tem uma hípica onde você pode fazer um passeio a cavalo e aprender a montar a cavalo”. Foi exatamente esse passeio (R$ 40,00 por 20 minutos), que eu e Patrícia Leaozinho fizemos, com direito a quedas e tudo!!!! kkkk

Mas a história de Almir Vieira não acaba aí não, acredita que ele é brasiliense, mas também não é um brasiliense qualquer, é simplesmente o cidadão número 1 do Distrito Federal. Diz ele, com muito orgulho, que no seu registro, com o número 001 diz ” registrado no cartório de Gueta Medeiros, futura Capital Federal” isso porque foi registrado no dia 21 de abril de 1960 e no dia 22 de abril foi publicado no Diário Oficial, a transferência da capital do País, do Rio de Janeiro, para Brasília. Almir Vieira – “o Cavaleiro tombado pelo Patrimônio Histórico da Humanidade, brinca ele”!!!!

image

O Cavaleiro Olimpico

image

Patrícia Leaozinho, Almir Vieira e eu, curtindo as histórias do Centro Hípico do Parque da Cidade

Visitando Brasília ou morando aqui, não deixe de aproveitar as estruturas e belezas do Parque da Cidade e quem sabe até fazer um passeio a cavalo!!! Eu gostei muito e recomendo!!!!

SORVETE DE CREME COM PIMENTA

Tags

, , ,

Sorvete de creme com pimenta – sobremesa

Que tal você arrasar com uma sobremesa muito diferente,  com sabor inusitado e muito, mas muito mesmo, fácil de fazer?  Veja aí como preparar e arrase com seus convidados!!!

Porção: 12 pessoas

INGREDIENTES

image

– 2 quilos de sorvete de creme
– 2 pimentas dedo de moça (de mais ou menos de 5 cm) cortadas em pequenos cubos (brunoise) e
sem semente

COMO PREPARAR

No dia anterior, em temperatura ambiente, deixe o sorvete derreter até
desfazer todos os blocos de gelo.

Coloque a pimenta dedo de moça, misture bem e volte com o
sorvete para o freezer.

MONTANDO O PRATO

image

E aí, é só escolher uma linda taça, servir e esperar os elogios!!! Hahaha

image

CAMARÃO GRELHADO NO PAPAIA – entrada

Tags

, ,

Camarão grelhado no papaia – entrada

Para abrilhantar seu jantarzinho, nada melhor do que uma linda e saborosa entrada de camarão e, melhor de tudo, facílima de preparar. Você vai arrasar!!!!

Porção: 06 pessoas

INGREDIENTES

image

– 200 gramas de camarão limpo (grande)
– 3 mamões papaia (pequenos) cortados ao meio
– 3 tomates italianos cortados em pequenos cubos (brunoise)
– ½ colher de sopa de manteiga
– 2 dentes de alho cortados em pequenos cubos (brunoise)
– 1 pimenta dedo de moça (grande) cortada em pequenos cubos (brunoise) e
sem semente
– 5 gramas de gengibre cortados em pequenos cubos (brunoise)
– Ervas de Provence
– sal
– pimenta do reino

MODO DE PREPARO

Comece limpando e temperando os camarões, para absorverem melhor o tempero enquanto prepara o restante do prato.

Tempere os camarões com alho, sal, pimenta do reino, pimenta dedo de moça,
gengibre, ervas de Provence, misture tudo e reserve.

Corte os mamões ao meio, retire as sementes e reserve.

Em uma frigideira aquecida, derreta meia colher de sopa de manteiga e
coloque a quantidade do camarão que vai usar como entrada (cerca de três a quatro por pessoa).

Mexa por aproximadamente 5 minutos, adicione os tomates, mexa por mais 1 ou
2 minutos e reserve.

COMPONDO O PRATO

image

Escolha um prato bem bonito, de preferência que contraste com a cor laranja, do mamão. Coloque a metade do mamão que você reservou, sem as sementes.

Acrescente bem no espaço das sementes, os camarões e os tomates e está pronto para servir.

Uma delícia!!!! 

CAMARÃO AO MOLHO DE GORGONZOLA COM ARROZ NEGRO E ERVILHA

Tags

, , , , , , , , ,

 Camarão ao molho de Gorgonzola com arroz negro e ervilhas

Se você quer impressionar seus convidados, esse é o menu, elegante e saboroso, você vai deixar a marca nos sentidos e na mente de cada um.

Menu completo:

entrada – camarões grelhados no papaia;

prato principal – arroz negro com camarão ao molho de gorgonzola;

sobremesa – sorvete de creme com pimenta , delicia!!!!

Porção: 6 pessoas

image

entrada de camarões no papaia; prato principal, arroz negro com camarão ao molho de gorgonzola; sobremesa de sorvete de creme com pimenta

INGREDIENTES

image

Ingredientes para o camarão, arroz negro e molho de gorgonzola

Camarão e arroz negro

– 3 ½ xícaras de arroz negro

– 1 quilo de camarão limpo (grande)

– ½ quilo de ervilha fresca

– 2 ½ colheres de sopa de manteiga

– 5 dentes de alho cortados em pequenos cubos (brunoise)

– 2 pimentas dedo de moça (grande) cortadas em pequenos cubos (brunoise) e sem semente

– 1 cebola roxa cortada em pequenos cubos (brunoise)

– 15 gramas de gengibre cortados em pequenos cubos (brunoise)

– Ervas de Provence

– sal

– pimenta do reino

Molho de queijo gorgonzola (para carnes, peixes, camarão e saladas)

– 200 ml de creme de leite fresco

– 250 gramas de queijo Gorgonzola

– 50 ml de leite

– pimenta do reino branca

COMO FAZER:

Preparando o molho de queijo gorgonzola:

Em uma panela aquecida, coloque o queijo e amasse todo ele. Adicione parte do creme de leite e mexa até desfazer os gomos do queijo. Coloque o restante do creme de leite, o leite, mexa constantemente até obter a redução do volume e reserve.

image

Queijo gorgonzola em pedaços

image

Acrescentando o creme de leite fresco

image

Queijo gorgonzola e os demais ingredientes, reduzindo

image

Molho de queijo gorgonzola

image

Preparando o prato principal – arroz negro com ervilha e camarão

Aqueça uma panela, derreta uma colher de sopa de manteiga e refogue a cebola e o alho. Após uma leve douradinha, acrescente o arroz. Mexa por cerca de dois minutos e adicione cerca de 600 ml de água fervente. Coloque o sal e cozinhe por aproximadamente trinta minutos. Acerte o sal e o ponto do arroz, ao dente, acrescentando mais água se necessário.

Em uma vasilha, coloque as ervilhas pré cozidas, ferva 1 litro de água e despeje sobre as ervilhas. Aguarde por aproximadamente 2 minutos, retire as ervilhas da água, escorra bem, tempere com sal, pimenta do reino e reserve.

Em uma frigideira bem aquecida derreta 1 colher de sopa de manteiga e coloque o camarão. Mexa de 5 a 7 minutos e reserve.

image

Refogando a cebola roxa e o alho, para o arroz negro

image

Refogando o arroz

image

Copinando o arroz

image

Ervilhas escaldadas e escorrendo

image

Preparando o camarão

COMPONDO O PRATO PRINCIPAL

Mais ao lado do prato, utilizando-se de 1 aro (utensílio de cozinha), coloque o arroz negro até perto da borda. Em uma lateral (ainda dentro do aro), coloque uma quantidade da ervilha e retire o aro.

Em volta, distribua alguns camarões e regue com o molho de Gorgonzola.

image

image

Prato principal montado

HARMONIZANDO

Nossa opção foi pelo tinto fino e seco Terre Alegre – Sangiovese – Cimont – Itália – 2013.

Maravilhosamente saboroso, da entrada à sobremesa, não tem como não conquistar seus convidados, e nada complicado de fazer. Vai lá, aventure e surpreenda.

Bom apetite!!!

image

MONTE VERDE, paraíso para descansar

Tags

, , , , , , , , , ,

MONTE VERDE, charmosa e bucólica

image

Vista das montanhas

Monte Verde é um lugar ainda pouco divulgado, parte da Serra da Mantiqueira, compõe o Circuito das Serras Verdes (Monte Verde, Gonçalves e Extrema), localizada no sul de Minas Gerais, distrito da cidade de Camanducaia.

Digo para você, vale, mas vale muito a pena visitá-la. Para mim, ainda falta Extrema e está na lista!!!

Pequenina e de um charme sem igual, possui uma rede hoteleira de cidade grande, que agrada a todos os gostos e bolsos.

image

A cada esquina, placas de hotéis e pousadas

 

image

Hoteis e pousadas não faltam na cidade

Por estar entre montanhas e no alto, para onde você olha, a paisagem é maravilhosa, parecendo uma linda pintura de diferentes matizes do verde, forrada de pinos e de belíssimas araucárias, quase extinta em nosso país. Você está no meio da floresta, é inacreditável que a apenas 163 km de Guarulhos você possa estar num ambiente tão natural e preservado, ar puro, pássaros cantando, pouquíssimo trânsito, nada de buzina, muita simpatia e gentileza mineira e muita paz.

image

Na estrada, chegando a Monte Verde, floresta de pinus

Praticamente o ano todo a temperatura local é baixa, chegando, nos meses de maio e junho, a valores negativos, tendo ido já, a menos 13 graus. Esse clima europeu cria um ambiente aconchegante e muito romântico, oportunizando a degustação de pratos como fondue, raclete, salchichas alemãs, chocolate quente, mas daqueles cremosos hummmm, trutas, um bom vinho, lareira, dormir com “acolchoado de plumas” e muito mais, tudo de bom….

COMO CHEGAR
De ônibus, no terminal Rodoviário Tietê, a Viação Cambuí (11) 2221 4165 faz o percurso, saindo diariamente, das 7:30 até o último, as 18h, indo até Camanducaia e Monte Verde.

De avião, partindo de cidades mais distantes, voe até o aeroporto de Guarulhos e de lá, a melhor forma é alugar um carro e dirigir até a cidade.

De carro, a partir de São Paulo e Guarulhos, pegue a Fernão Dias e a MG 381, vá em direção à Camanducaia, transitando por uma estrada muito bem sinalizada, de pista dupla. No caminho haverá dois pedágios (R$ 1,80 cada).

No caminho, quase chegando a Camanducaia, uma ponte havia sido destruída pelas águas da chuva e, próximo, foi construída uma ponte provisória, com passagem para somente um carro, o trator ainda estava acabando o serviço, mas não tivemos problema, pelo contrário, ao parar fiz um clique das montanhas, lindíssimo!!!

image

As duas cabeceiras da ponte desbarrancarram

image

Clique das montanhas, mais parece uma pintura

Chegando a Camanducaia, vira à direita, encontrará a linda capelinha Igreja de Nossa Senhora, vire à esquerda nessa rua e siga em frente, atravessará a cidade e pegará, também à direita,  a estrada de mão dupla que leva à Monte Verde.

Se tiver interesse, aproveite em Camanducaia para conhecer a Paróquia Imaculada Conceição, que fica bem próximo à rua que dá acesso à estrada para Monte Verde.

Monte Verde lhe recebe com um portal que abre os braços para a rua principal da cidade, de mesmo nome, onde estão lojinhas e restaurantes.

image

Igreja Imaculada Conceição – Camanducaia

image

Igreja  de Nossa Senhora, na entrada de Camanducaia

image

Portal – entrada de Monte Verde, avenida de mesmo nome

Distâncias:

Campinas – 159 km; São Paulo – 164km; São José dos Campos – 191 km; Rio de Janeiro – 461 km; Belo Horizonte – 480 km.
ONDE FICAR
Se existe uma cidade que tem mil e uma opções de hospedagem é Monte Verde, nunca vi tantas placas de pousadas e hotéis. Assim, basta pesquisar o que mais lhe agradar. Vou comentar aqui, os que conheci.

Hotel Cabeça de Boi, fundado em 1962 com a intenção de ser uma colônia de férias para jovens alemãs, mas rapidamente seu proprietário percebeu a oportunidade turística e o transformou no primeiro hotel da cidade. Essa é uma opção para quem gosta de hospedagens mais clássicas, um hotel grande, com imensa piscina, muita gente, conforto, sobretudo para famílias com crianças, pois oferece uma boa infraestrutura e muitas atividades para os pequenos. As atrações são piscina aquecida e coberta, boliche, pedalinho, passeios de quadriciclos, patinação, um trenzinho que faz o circuito turístico da cidade, cachoeiras e picos e ainda, arvorismo e paintball.

image

Porta de entrada e trenzinho do Hotel Cabeça de Boi

Pousada Provence Cottage & Bistrô, com cinco anos de funcionamento é o paraíso para casais ou para quem quer descansar, recebe pessoas acima de dezoito anos, em chalés duplos, podendo, a combinar, hospedar até três, muito aconchegantes e confortáveis, decorados com um toque retrô composto por peças delicadas de antiquários. Todos os seis chalés têm Jacuzzi, lareira, varanda, camas queen com roupa de cama suave e linda,  edredons e travesseiros de plumas, uma maciez de você não  querer sair da cama, kkkk.

O chalé Cassis, que fica mais no alto da pousada e mais afastado, tem ainda um ofurô na varanda, Sabe o que é um banho de espuma, numa água bem quentinha, ao ar livre, quanto a temperatura externa está uns 11 graus, olhando para a floresta de araucárias?! Pois é demais!!!

image

Casa principal da pousada, onde funciona a cozinha gourme, o bistrô e a recepção

image

Detalhes da casa principal da pousada

image

Salinha com lareira e TV, porta para uma das varandas do chalé

image

Lateira, super agradável, ler aos pés da lareira.

image

O cantinho da cama, com uma TV e DVD em frente

image

Jacuzzi com vista para a varanda e floresta

image

Chalé Cassis, ofurô na varanda

image

Os chalés, arquitetura bem europeia

image

A área da pousada ao redor dos chalés

A primeira peculiaridade é o café da manhã, servido das 9 às 11:30h, que coisa boa, você pode levantar quando seu olho abrir, nada de despertador. Preparado sob a batuta do Chef Ari Kespers, é um verdadeiro brunch. Inicia com frutas da estação, acompanhado de um frapê e suco de laranja. Depois vem o iogurte preparado na pousada, com cereais ricos em sementes e frutas secas e o pão de queijo, uma delicia!!!. Você pensa que acabou, não mesmo, chega os ovos mexidos, dentro de uma linda panelinha vermelha e a cesta de pães caseiros, com destaque para o integral cravado de castanhas, amei, todos quentinhos que você pode saborear com manteiga, requeijão e geleias feitas também na pousada, além de frios diversos e mel. Para encerrar, sempre um bolo caseiro diferente. Tudo maravilhosamente fresco e saboroso, você fica salivando pelo café do dia seguinte. Inicia-se o dia tomando esse maravilho breakfast numa mesinha antiga, rodeada de peças lindas e uma vista encantadora da natureza, pra que mais?!!!

image

Delícita de café da manhã

image

Muitas guloseimas feitas na própria pousada

Diariamente, entre 17:30 e 18:30h é servido o chá da tarde, mas não é um chazinho qualquer não, é uma outra refeição, sempre com surpresas saborosas feitas na cozinha do Ari, como quiches, empadas, panquecas, rocamboles, pães de queijo, biscoitos de nata e até pinhão cozido, que diga-se de passagem, estava tão bom como nunca tinha comido, quentinho, macio, saboroso e descascado!!!! Que moleza heimmmm. Você pode pedir para servir esse “chá” no chalé (R$ 6,00), e saboreá-lo no aconchego do seu sofazinho privê, ou mesmo, tomando seu banho na Jacuzzi, que tal heimmm, você merece esse mimo não?! À noite, se você ainda aguentar comer e não for jantar na cidade, sob reserva, ainda servem caldos deliciosos.

image

Chá da tarde – no chalé

A pousada possui Spa com ofurô, massagens diversas e escalda pés. Tem ainda um enorme Ofurô, num gazebo ao ar livre, com confortável espaço para relaxar, tudo sempre com muito mimo, toalhas delicadas, macias e cheirosas, ammenities da L’Occitane, fundo musical com repertório maravilhoso e relaxante, simpatia e profissionalismo no atendimento por todos os funcionários e muito carinho e simpatia dos proprietários Ari Kespers e Withman Colerato.

E, novamente inusitado, na saída de cada casal, um dos dois proprietários presenteia com duas garrafas de água para a viagem e uma caixinha de chocolates e pães de mel fabricados na própria pousada, tudo de bom, você sai com uma saudadezinha e vai compensando, comendo, pelo caminho, essas guloseimas deliciosas e planejando a volta.

image

Spa, decorado com muito bom gosto, ao fundo o ofurô, tem escalda-pés, com vista para um jardim.

 

image

Gazebo com ofurô, super aconchegante

image

O ofurô externo, com som ambiente e lareira

image

Horta da Pousada, de onde são tiradas tanto flores e folhagens para os jardins, como temperos para os pratos do Bistrô

image

Pousada Provence Cottage Bistrô – detalhes da decoração

É tudo tão gostoso, saboroso, afetuoso, delicado que você fica pensando em proporcionar uma mesma oportunidade de experimentar tudo que vivenciou àqueles que ama!!!!

O QUE FAZER
Considerada a Suíça Brasileira, a cidade é um local para curtir a natureza e paisagem, andar pelas ruelas e admirar as montanhas, a mata, os pássaros, fazer tracking, subir os diversos montes.

Na avenida principal, chamada de Monte Verde, você encontra várias empresas de turismo, como a Ecoturismo, Companhia Passeios de Jeep e a Ecoaventura, que oferecem passeios de quadriciclo e com veículos 4 x 4 para visitar os montes, mas você pode fazer os passeios também by yourself.

Para quem gosta de caminhada e fazer trilha, ir até os picos é uma excelente opção. São cinco deles, quais sejam, Pedra Partida, com 2050 m de altura, Pedra Redonda com 1.990 m, dizem ser a vista mais bonita da cidade, embora tenha alguns trechos bem íngremes, Chapéu do Bispo com 2.030 metros, o Pico do Selado, mais alto, com 2.083m e, o Platô com 2.000m, que na mesma entrada à direita ainda tem o Mirante.

Esses dois últimos,  acessado pela rua da Mantiqueira que é transversal à avenida principal, a Av. Monte Verde, seguindo sempre em frente, ela termina exatamente onde está a entrada para a trilha. Foi essa trilha a que nos aventuramos, uma subida de média dificuldade, bastante íngreme, mas segura. Embora digam que é de trinta minutos, gastamos o dobro. Passa por um rio e alcança um grande platô de pedra que permite avistar dois lados, um deles estava aberto e pudemos contemplar as montanhas ao longo, o outro lado, quando chegamos estava muito nublado e não pudemos avistar o cenário, mesmo assim, gostei muito, valeu a pena.

Na volta, você pode se reidratar no restaurante Café Platô, bar e restaurante e até mesmo degustar um truta, dependendo do horário, mas o melhor é que eles disponibilizam uma bica onde você pode limpar seus pés e sapatos e refrescar-se da subida.

image

Início da trilha para o Platô

image

Panorama a partir do Platô

A Unger’s Pottery House é uma linda galeria, localizada numa ampla casa, no meio da mata, com muita transparência, permite de dentro enxergar o verde externo, abriga obras de Paula Unger, ceramista de São Paulo e outros quarenta artistas que trabalham com ela. A diversidade é imensa, a beleza das peças também, no entanto, o preço achei muito salgado, não deu para comprar nem uma lembrancinha, mas vale pela beleza das formas e cores.

image

Unger’s Pottery House, detalhes do ambiente e peças

Patinação no gelo, Av. Monte Verde, 1463. Essa é mais uma das atrações em Monte Verde, que tal? Numa cidade tão pequenina você encontra um grande ringue de patinação no gelo e tudo muito bem organizado. Para os que dominam o esporte ou para os que querem aventurar na iniciação, por R$ 60,00 ou promocionalmente, exceto temporada, R$40,00 para meia hora, podem se divertir!!!! Não esqueça de levar meia grossa.

image

Uma das delícias da cidade é o strudel ou torta de maçã, doce que eu adoro. É muito interessante porque vários restaurantes e cafés avisam, em placas à frente de seus estabelecimentos, as horas das fornadas, o que lhe permite experimentar em diferentes horas do dia, esse doce saindo do forno, é realmente um bom e saboroso programa.

image

image

Strudel de maçã – doce típico da cidade

Também é típico da cidade e da região, a truta e, portanto, além de degustá-la nos diversos restaurantes da cidade, vale conhecer onde são criadas, o Trutário Paulo da Truta, há uns seis km do centro da cidade, fica dentro da mata, o que dá encantamento para o local e você pode ver os doze tanques de criação do saboroso peixe e ainda, degustar essa especiaria, no seu restaurante da fazenda, que atende até as 18h.

Essa criação de trutas foi iniciada em 1988 e produz hoje, seis toneladas desses peixes, ao ano, atendendo aos seus três restaurantes locais e a um novo, inaugurado em outubro de 2015, na cidade de Gonçalves/MG e, ainda, provendo os demais restaurantes da cidade.

Além da truta, você ainda encontra nesse trutário, logo na entrada, o único alambique de Monte Verde, iniciado pelo próprio Paulo das Trutas, hoje responsabilidade de seu filho, produzindo cerca de 700 garrafas ao ano da cachaça Filho da Truta, a partir de cana de açúcar da região.

image

Trutário do Paulo das Trutas, tanques de criação dos peixes, à direita, o restaurante

image.jpeg

Restaurante Paulo das Trutas, do centro da cidade

image

Alambique – Cachaça Filho da Truta

Outra atração da cidade é a fábrica de produção da cerveja artesanal Fritz, fundada em 1993 pelo mestre cervejeiro Jorg Franz Schwabe, uma das mais antigas do Brasil, hoje com vinte restaurantes alemães, nas cidades de São Paulo, Curitiba e Monte Verde, onde, além de poder degustar os cinco tipos de chopes e cervejas artesanais, ainda degusta comidas típicas alemãs como diferentes salchichas.
A fábrica oferece visitas guiadas duas vezes ao dia, de segunda a sábado, veja a agenda no restaurante que fica na rua Rolinha.

Biscoitos amanteigados, geleias, pão de mel, frutas desidratadas e cristalizadas, conservas, antepastos diversos, queijos diversos, inclusive queijos recheados de outros queijos em creme, trutas naturais e defumadas estão à disposição nas diversas lojinhas da cidade. O Biscoito da Vovó, rua das Rolinhas, 33, loja 5, Galeria Vila Europa, é um dos lugares que vendem essas gostosuras. Outra boa opção para adquirir cachaças mineiras, trutas naturais e defumadas (R$ 50,00 kg), doces, geleias e queijos diversos é no Rancho do Caipira, na rua da Mantiqueira,  muita simpatia e gostosuras.

image

image

Riqueza de diversidade de produtos artesanais na cidade.

E, por último, as compras de roupas de inverno, especialmente de lã, sapatos e botas, artesanatos diversos são outras atrações das diversas lojinhas, sobretudo localizaras na rua Monte Verde.

Andar pelas ruas centrais ou as mais distantes do centro da cidade também é uma delícia de passeio, você descobre construções típicas europeias que encantam o lugar, um bom comércio local, restaurantes diversos,  igrejinhas, tudo leva a você curtir as peculiaridades de Monte Verde.

image

Casinhas típicas compõem shopping local, muito artesanato.

image

Rua e comércio local

image

Aspectos da cidade

image

Igrená Batista de Monte Verde, rua da Mantiqueira

image

Paróquia São Francisco de Assis

ONDE COMER

Bistrô da Pousada Provence Cottage, que oferece nas sextas-feiras e sábados à noite, sob reserva, um menu degustação de seis a oito pratos. O talentoso e simpático Chef Ari Kespers prepara sempre um menu surpresa, combinando a cozinha internacional com produtos regionais da estação e temperos da horta orgânica própria. Se você que passar por uma experiência gastronômica vivenciando odores, crocâncias, texturas e sabores diferentes, não pode perder essa aventura criativa. Eu tive o privilégio de experienciar o seguinte menu: entrada com um lindo e saborosamente inusitado capuccino de cogumelos, composto de fio de canard e tritura de banana, seguido de ravioli de banana da terra, macadâmia e sálvia. Como terceiro prato, foi servido um strudel de bacalhau, com picles de maçã e creme de maçã. Como prato principal, veio o lindo e saboroso prato de tornedor de carne suína, farofa com castanhas brasileiras e molho de tamarindo, acompanhado de legumes assados. Depois desse passeio degustatório, veio a maravilhosa e também inusitada sobremesa, um crocante de pera com sorvete de pera, lindo e de uma crocância fantástica com pedaços de pera crocante feitas no vinho do Porto, outros pedaços, na baunilha e assim, ativando todas as papilas gustativas, encerramos esse passeio do paladar com chocolates e café. Imperdível!!!!!!

image

Capuccino de Cogumelos

image

Raviônica de banana da terra, macadâmia e sálvia

image

Strudel de bacalhau

image

Tornedor de carne suína

image

Deliciosa sobremesa – crocante de pêra com sorvete de pêra

image

Encerou-se o jantar com café, chocolate e doces

Café Platô, bar e restaurante, oferece vários tipos de truta, como a Montanhesa, a Monte Verde I e II (R$35,90), filé mignon grelhado, cafés e repouso após fazer a trilha para a Pedra do Platô.

image

Café Platô – Bar e Restaurante

Casa da Lucia, rua da Mantiqueira 198, um dos lugares para degustar o strudel de maçã, além de sorvetes artesanais.

image

Paulo das Trutas, abriu seu primeiro restaurante em 1990, hoje com dois restaurantes, no centro da cidade de Monte Verde, muito bem decorado e agradável, e outro, onde funciona o trutário, há uns seis km do centro da cidade. Vale provar essa iguaria. Recomendo a Truta no Papelote (R$ 58,00), assada no papel alumínio, recheada com cebola, champignon,  pimentões, azeitonas e amêndoas, acompanhado de batata sautée e arroz.

image

Truta no papelote

 Bistrô de Paris, Salão de Thé, além das de geleias, compotas, biscoitos, não deixe de provar o delicioso sorvete de limão e manjericão.

image

Bistrô de Paris, Salão de Thé

Vai aí mais uma dica de uma agradável e aconchegante cidade de nosso Brasil. Espero que tenha gostado e sobretudo se estimulado a programar sua viagem. Monte Verde é uma cidade ideal para curtir, romanticamente, o friozinho a dois, mas também atende a viagens em família e para grupo de amigos, desde que gostem de atividades ao ar livre como trilhas, curtir restaurantes e não busquem agito, pois a vocação da cidade é o descanso!!!! Vá conferir!!!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 933 outros seguidores